Algumas mudanças

O tempo passa, e um dia a gente cresce.


É seu primeiro dia em casa, você acabou de nascer , e concentra todos os olhares, a atenção é toda sua, naquele momento só existe você. Com tantas pessoas ao seu redor, você se sente assustada, e tudo o que faz é chorar porque no fundo, você está estranhando tudo, e quer voltar pra aquele lugar escurinho e quentinho ao qual foi tirada de repente e a força, sem a sua vontade.
Você faz 5 anos, e está na escola há um tempo, conhece outras crianças, que no mesmo dia já se tornam seus amigas. Suas primeiras decepções acontecem quando elas não te emprestam um lápis de cor, ou quando sua mãe não te da o brinquedo que você quer. Ah, e os brinquedos... Suas maiores e únicas paixões! Quando você está com sono, adormece ali mesmo, e como mágica, quando acorda está na sua cama.
Aos 10 anos, você começa a ter mais curiosidade. E se preocupa em se aceita e amada pelos colegas. Você tenta se convencer que não é mais criança, e por isso não brinca mais de boneca, pelo menos na frente dos outros, pois adora fazer isso escondido. Você tem seu próprio grupinho de amigas na escola, e faz de tudo para impressiona-las, inclusive usa o batom vermelho da sua mãe e leva a maquiagem dela escondido para mostrar as amigas. Isso sem contar quando você desfila pela casa usando seus sapatos de salto alto e seu sutiã quando ela não está. Tudo o que você mais quer é ser adulta como ela.
De repente 15. De repente grandes responsabilidades, de repente tudo começa a acontecer! De início nada parece mudar, mas com o tempo várias coisas vão acontecendo e mudando sua vida. O primeiro beijo, o primeiro namorado, o primeiro coração partido. Suas notas na escola já não são as mesmas, elas começam a cair, mas nada que seja tão preocupante como a dúvida sobre o que vestir na festa de sábado. Ah festas... Muitas festas! Muitos sonhos, muitas vontades. Você conhece gente nova. Faz novas amizades, e mantém as antigas. Divide com alguém todos seus segredos e medos, e esse alguém acaba te traindo. Você sofre, jura que aprendeu e agora é mais esperta, mas isso não acontece de vedade, é impossível fechar o coração para o mundo quando se é uma adolescente. Você quer que o tempo passe de pressa, será que é possível pular dos 15 para os 18?
Enfim 18. E com eles, chega a tão sonhada carteira de motorista, com ela muitas responsabilidades! Você pode fazer quase tudo o que queria quando tinha 15, só que agora você responde por si só.  Suas preocupações não são mais como as de alguns anos atrás, agora você pensa na faculdade, na escolha da profissão que você vai seguir para o resto da vida. O futuro te assusta, você é jovem, mas é forçada a  pensar como uma adulta, afinal é a sua vida futura que está em jogo! De vez em quando ainda corre para o colo da mãe, e quer de volta a vida que tinha aos 10 anos.
Um dia você acorda em uma casa diferente, a sua casa. Agora você está com 25 anos. É adulta, mora sozinha, trabalha, paga suas próprias contas, tem um namorado de alguns anos, e já pensa em se casar. Sua vida fora da casa dos seus pais não é a mesma! Sente saudades da comida da mãe enquanto abre um pacote de congelados para fazer uma refeição rápida. Você não vai  mais a tantas festas, e já não ama dirigir como antes. Ainda tem algumas amigas do tempo de escola, só que muitas se perderam pelo mundo, e você nunca mais ouviu falar. Nem procurou saber. Agora você tem muitas outras preocupações. E muitas decepções. Vivendo a vida, começa a entender certas ensinamentos que aprendeu com seus pais no tempo de criança, quando era pequena, e sua maior responsabilidade era guardar os seus brinquedos depois que brincasse. Então bate uma saudade que não da pra suportar. Tudo o que você mais quer é voltar para aquele lugar escurinho e quentinho onde nada de ruim acontecia, lá você estava protegida de tudo e de todos, e mesmo sem entender nada, você se sentia segura.
Se for usar o texto, credite-o!

8 comentários:

  1. Olá adorei o blog, já estou seguindo se possível me faça uma visita. Beijos ;**
    farkelly.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. oi .Gosto muito de vc.Também tenho um blog faz um favor para mim segue lá.Eu já to te seguindo .bjs Fique com Deus...E que Deus ilumine seus passos e que vc fique mais famosa ainda pela internet
    blog:http://barbiemariaclara.blogspot.com.br/
    Quem escreve:Maria Clara N.Alves
    Oque ela te deseja:Um dia repleto de felicidades ,paz amor e união e o principal Deus no ♥
    Bjs!!!linda tudo de bom bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho! Fique com Deus também, e volte sempre. Beijoos.

      Excluir
  3. Amei, fui longe com seu texto. Ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Obrigada, beijos e volte sempre!

      Excluir
  4. Eu estava dando uma lendo os posts da Bruna no Depois dos Quinzes, e vi o seu comentário para ela dar uma olhada aqui, e como sou muito curiosa vim até aqui e adorei o texto.
    Ainda estou com 16 anos e fiquei surpresa ao ler o texto e me ver lembrando o meu tempo de infância, não que eu queira voltar, mas a minha infância foi muito marcada por boas lembranças e agora tem a questão de eu não gostar das mesmas coisas que as outras garotas da minha idade e deixar isso sempre bem claro, e o problema é que nem todas as vezes os meus amigos e amigas me entendem...
    Gostei muito do Texto... eu já não tinha dito isso antes?
    sogarotasteen.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou do texto, muito obrigada pelo carinho viu? Volte sempre, e um Big beijo!

      Excluir

Comente aqui! <3