Floresceu. Morreu.

Você surgiu e fez tudo mudar. Não foi de uma hora pra outra ou de um dia pra o outro. Contudo, foi de repente, nossa (quase) florida história. Tudo começou com uma semente que você plantou e todo dia ia visitar, no princípio com todo carinho e paciência você cuidava e regava. Até que a flor começou a surgir, bem acanhada... Até que... lá estava ela! Desabrochando timidamente, até que todo aquele verde deu lugar a cor.

Mas, quando ela enfim desabrochou, você não reparou. Quando ela estava em seu auge de esplendor, você não a notou. Será que se esqueceu que cada flor tem o seu tempo de finalmente se abrir para o mundo? Talvez pelas complicações trazidas pelo vento impetuoso ou pelo fato de ter plantado em terreno alheio, você desistiu. Partiu sem ao menos descobrir o que de melhor a flor escondia. Simplesmente desesperançou e sumiu, deixando para trás toda a magia... Perdeu a hora que você tanto aguardou: o eclodir!

Então lá estava ela: florida e sozinha. Sozinha em um jardim sem amor. Sozinha em um campo vazio. Sozinha em seu esplendor. Sem água, sem alimento, sem você. Com o tempo, todo aquela beleza foi acabando. Agora, a flor está murchando... Você não pode ver, mas a sua cor está se apagando. Sabe as suas pétalas? Elas estão se fechando e aos poucos vão caindo. Logo logo, aquela linda flor estará sumindo. Desaparecendo. Morrendo. 

Você a plantou, mas não colheu. Você não conseguiu aguardar. Você não acreditou. Você não a viu florescer. Você não experimentou de seu esplendor. Você a perdeu quando a deixou. Você matou a flor, aquela que seria a TUA flor. 

O primeiro bater de asas


De repente chegou o dia e me vi acordando as 2 horas da manhã de um domingo que seria ensolarado. Vi o nascer e o poer do sol de um privilegiado ângulo a milhares de quilômetros do chão. Quando eu abri meus olhos, estava aterrissando na Flórida. Olhando pela janela do avião, me senti como um filhote de passarinho prestes a dar o seu primeiro voo. Foi exatamente assim que começou a minha primeira viagem sozinha, no auge dos meus 16 anos. A ansiedade pelo desconhecido era proporcional a expectativa de explorar cada canto daquele lugar e viver intensamente cada segundo daquela viagem.

No primeiro bater de asas,  passei pela imigração e tive minha primeira experiência viva do reflexo que as aulas de inglês me proporcionaram. Depois, continuei voando sozinha para lugares mais distantes e mais altos. Quando dei por mim, estava explorando o melhor que a Flórida poderia me oferecer. É claro que entre um bater de asas e outro, conheci vários parques, incluindo todos os da Disneyland e Universal.

Me aventurei na Expedition Everest, me joguei na Rock 'n' Roller Coaster Starring Aerosmith e não fugi do Harry Potter The Ride Forbidden Journey! Mas essa viagem foi composta de muito mais que aventura, também passei por momentos mágicos como a noite encantada no Magic Kingdom e o show de fogos no Epcot.

Conheci muito do mundo animal no Bush Gardens. O próprio nome já traduz o que esse lugar reserva de melhor: contato com o mundo animal e muita aventura! Lá, onde tem as mais diferentes montanhas russa, um lugar em que literalmente você entra de cabeça na diversão, mas é preciso estar preparado para as fortes emoções - válido mencionar que preferi me aventurar no safari!

Foi no SeaWorld que tive um contato bem de pertinho com o mundo marinho, foi a primeira vez que vi de perto baleias, golfinhos, leões marinhos, tubarões... Foi um momento único! Melhor do que ver todos esses animais marinhos, foi nadar com eles. Essa experiência tive no Discovery Cove! Incrível seria pouco para descrever esse parque. Além de poder nadar em uma piscina natural com raias, nadei pela primeira vez com golfinhos! Muito bem treinados, eles estão preparados para receber carinhos, fazer gracinhas e dar um beijo em todos os seus visitantes.

Como um pássaro que acabou de sair do ninho, depois da Flórida, comecei a galgar timidamente meu espaço no mundo. Já que assim como eles, viajantes não têm um lugar fixo... Sempre a procura de um novo ninho, um novo ar e um diferente habitat. Eu escolho viajar, não para ser turista, mas para descobri a cada dia a beleza da vida. 

Queda de cabelo e Calvície: O que fazer?

A calvície é um problema que afeta homens potencialmente, mas não só eles, existe um número crescente de mulheres que também têm ficado calvas. Além da calvície, um outro problema bem comum no dia-a-dia feminino é a queda capilar! Essa dupla do terror pode começar a dar indícios logo na adolescência e se perdurar durante a juventude e vida adulta. 


Por que as pessoas ficam calvas, Thalyta? Ta ai uma pergunta que não tem uma resposta exata! Depois de pesquisar mais sobre o assunto, constatei que preponderantemente a calvície é causada pela testosterona (hormônio sexual masculino). Funciona assim: ao atingir a raiz do cabelo, esse hormônio sofre a ação de uma enzima fazendo com que surjam substâncias que reduzem a velocidade de multiplicação das células da raiz e até podem provocar a morte delas!

Contudo, em nós mulheres (por termos menos testosterona) esses problemas são acarretados principalmente pela tensão emocional (estresse, ansiedade, nervosismo...) e pela má alimentação seguida pela não absorção de nutrientes necessários para o desenvolvimento e crescimento dos fios. É claro que outros fatores isolados, também podem ser causa de calvície. Para entender mais sobre esse assunto e saber como soluciona-lo em segundos, veja o vídeo que postei lá no nosso canal do Youtube, PAUSA E PLAY:


Como contei e demonstrei pra vocês no vídeo, existe um produto chamado Jet Hair, fabricado pela Miss Mag Cosméticos, que resolve esse probleminha em segundos! CHEGA de se esconder, CHEGA de fugir de fotos, CHEGA de ter vergonha de seu cabelo, CHEGA de evitar prender o cabelo, CHEGA de se limitar!

Quem me enviou essa novidade, foi a loja Magazine 10 e eu achei o máximo! Como eu tenho cabelo pra dar e vender, testei a eficácia do Jet Hair nas minhas avós! Nem preciso dizer que elas amaram o resultado, né? Até eu me surpreendi, fica um aspecto muito natural e tudo acontece na mesma hora! É impressionante, minha gente... Tirei essas fotos do antes e depois pra vocês terem noção de como a mudança realmente acontece! 


 O mais legal é que ele é em pó, então se adere muito bem aos fios! Como se trata de um complexo de queratina em pó, esconde instantaneamente a tão indesejavél calvície/falhas advindas da queda capilar. Funciona como um sistema eletrostático, em que as microfibras da queratina são atraídas pelos fios. A fórmula é 100% nacional e tem aderência total ao cabelo, além disso a aparência volumosa dura até a próxima lavagem. É válido ressaltar que a maquiagem Jet Hair não mancha o couro cabeludo e também não faz crescer novos fios de cabelo (esse milagre, só Deus mesmo! Hahaha) E aí pessoal, o que acharam? Já conheciam esse produtinho antes?  Beijos e até o próximo post!